Buscar

Dança. Continua a dançar...



Numa altura em que tudo parece estar a desmoronar. Onde a esperança está silenciosa e escondida. O futuro é incerto e pensamos nos problemas que se avizinham e o quão “boa” era a nossa vida antes “disto”, o que nos deixa ainda mais tristes, preocupados e ansiosos. Paralelamente, abrimos as redes sociais e parece que todos estão a lidar com esta quarentena muito melhor que nós e a somar ao que nos rodeia, começamos a sentir que não estamos a viver a situação como devíamos. .


Continua a dançar, sabendo que não há uma maneira perfeita de lidar com a situação é que há dias melhores e outros piores e está tudo certo.


Continua a dançar com todas as tuas emoções: O medo, a ansiedade, a zanga, a tristeza entre outras, são normais, e não as devemos reprimir, nem negar.

Continua a dançar, aceitando que esta situação foge do nosso controlo, mas que podemos e devemos ter um sentido para esta quarentena, para que possamos também encontrar algo de positivo que nos vai fazer evoluir e crescermos enquanto indivíduos e sociedade.


Continua a dançar porque mesmo que não fique tudo bem num futuro próximo, tu és capaz de lidar e superar a situação.


Continua a dançar, não porque está tudo bem, (porque não está), não porque estás altamente positiva/o (porque é compreensível que não estejas), mas porque resiliência é a palavra de ordem. Para o que vier, estamos aqui para pensar em soluções, e a dançar com a vida.


Continua a dançar... todos os dias.




Design sem nome (32).png

CONTACTOS

Assuntos Gerais

 filipa.malo.franco@gmail.com

Parcerias e Trabalhos Digitais

joana.cavaco@hitmanagement.pt

  • SoundCloud - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram

© FILIPA MALO FRANCO 2020