Buscar

Surfistas da Vida


Hoje fui à praia. Sentei-me a sentir a brisa do mar e a observar as ondas e apercebi-me de que as ondas são como as nossas emoções. Já viste como a onda se começa a formar, tal como nós começamos a sentir dentro de nós algo após uma determinada situação, que vai crescendo atingindo o seu auge, quebrando em força... e com o tempo, dissipa-se, tal como a onda do mar. Há umas maiores que outras. Umas que nem chegam a quebrar e outras que quebram mais que uma vez porque são maiores ou têm mais força. Ao mesmo tempo que falava passava um surfista e o Pedro perguntou: “ e esse surfista?”. O surfista somos nós... que estamos na nossa prancha a sentir as ondulações constantemente, que por vezes surfamos a onda, outras vezes temos medo dela e não a conseguimos enfrentar. Outras vezes somos engolidos e ficamos magoados, ou conseguimos surfar até ao fim e ficamos orgulhosos inicialmente... ou então, já é tão fácil para nós, que nem nos apercebemos que o fazemos tão bem, até vir uma onda maior que nos deixa a tremer.


Não é assim com as emoções?


Cada vez adoro mais este tema das emoções e luto para que se deixe de as demonizar, por mais aterradoras que possam parecer - e são muitas vezes. Não é fácil lidar com as emoções, nem sempre é fácil regular o que estamos a sentir no momento imediato e isso é o que nos torna humanos. Há dias que somos completamente engolidos por elas, outros que nos sentimos em equilíbrio ou até vitoriosos. Tal como o surfista que vai para o mar, a prática é o que nos vai tornar mais fortes. Mas para isso, precisamos de SENTIR.




Design sem nome (32).png

CONTACTOS

Assuntos Gerais

 filipa.malo.franco@gmail.com

Parcerias e Trabalhos Digitais

joana.cavaco@hitmanagement.pt

  • SoundCloud - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram

© FILIPA MALO FRANCO 2020